Arquivo | outubro, 2012

La vie en rosé

21 out

As comidinhas e os vinhos do Sul da França, mais precisamente da região de Languedoc-Roussillon, estão servidos em grande estilo durante o Festival Sud de France, que está acontecendo em São Paulo. O evento, que começou dia 15 e vai até 25 de outubro conta com alguns dos mais famosos restaurantes franceses da cidade: Charlô, Le Jazz, Vino! e Le Vin Bistrô são alguns que elaboraram menus especiais inspirados no evento. O Le Vin, por exemplo, oferece um menu fechado a R$ 88 por pessoa. O prato principal é o Cassoulet Traditionel, com Moules à la Provençale na entrada e Patisserie Le Vin na sobremesa. Para acompanhar, a opção inclui uma taça do rosé Le Hauts (2011). Vale lembrar que o vinho rosé é uma das maravilhas do Sul da França. No Brasil, foi renegado e rotulado como ruim por muito tempo, porque por aqui só chegavam rótulos duvidosos, mas agora  vem ganhando cada vez mais espaço no paladar dos paulistanos e nas cartas mais nobres. Perfeito para os dias quentes, vai bem geladinho e tem a versatilidade de acompanhar carnes brancas ou vermelhas. Em agosto deste ano, tive o privilégio de conhecer alguns dos vilarejos mais bonitos do Sul da França. Se eu fechar os olhos agora, posso sentir o cheiro da lavanda,  o gosto dos rosés da Provence (da região de Côte du Rhone), o sabor único dos queijos,  pães, azeites, azeitonas e da carne de cordeiro mais gostosa que já provei. Só de lembrar dá água na boca! Para saber mais sobre o festival, as degustações de vinhos e os restaurantes participantes, acesse: http://www.festival-suddefrance.com

Anúncios

Ata-me!

9 out

Image“Personalidad, alma y atrevimiento”. Só pela definição eu já gostei do Restaurante Almodóvar, novidade da rua Pinheiros. Resolvi conferir e o lugar é mesmo caliente como os filmes do diretor espanhol. Na entrada, uma parede carmim com 100 pratos brancos criam o efeito poá que se repete nos guardanapos de bolinhas inspirados nos vestidos de flamenco e em pequenos espelhos redondos aqui e ali. Lá dentro, fotos gigantes de dançarinos e leques entre cortinas de veludo vermelho e lustres de cristal. Vermelho, preto e turquesa dão o tom ao ambiente que, com as nuances da iluminação, criam o clima para degustar vinhos, tapas e pratos da culinária espanhola. Croquetes de jamón, tigres (frutos do mar empanados e servidos na concha, levemente picantes) e as tradicionais tortillas de batata são algumas delícias que chegam fumegantes e impecáveis à mesa. Os preços das tapas ficam entre R$ 8 e R$ 30 (individuais e para compartir) e os vinhos são bastante acessíveis –boa surpresa para quem anda com medo de assaltos gastronômicos em São Paulo. O atendimento simpático e a trilha sonora –do cante flamenco a canções contemporâneas espanholas embalam a casa desenhada pelo arquiteto Ricardo Velasco, um dos cinco sócios. Nenhum deles com experiencia anterior em restaurante, o que dá ao lugar algo de frescor e espontaneidade. Ricardo, diga-se, também é uma simpatia. “Fale com Ele”. Ainda não provei os pratos da cocina espanhola (parece que a paella é sensacional), mas espero “Volver”. Ricardo planeja domingueiras com baile flamenco –olé! A conta, que charme, vem “De Salto Alto” –em um sapato vermelho atrevido. Donde?Restaurante Almodóvar, rua dos Pinheiros, 274 (ao lado do Le Jazz), tel. 11-3062-4455, www.restaurantealmodovar.com

%d blogueiros gostam disto: