Arquivo | Uncategorized RSS feed for this section

Novo endereço

8 maio

Foi bom enquanto durou. Encerro aqui as atividades do blog Miojo, que me deu muitas alegrias, e convido vocês para conhecer meu novo blog “Epifania –Por uma vida fora de série”:  www.epifaniarosanequeiroz.wordpress.com

Espero vocês!

Rosane

Anúncios

Só no Sá

12 mar
Image
 
“Está fazendo um dia de sol. A praia estava cheia de um vento bom e de uma liberdade. E eu estava só. Sem precisar de ninguém.” O trecho do livro Água Viva, de Clarice Lispector, caiu poeticamente no meu colo naquele fim de tarde rosé no Leblon. Isso depois de um dia inteiro de contemplação, em que andei pelo calçadão, mirei e namorei o morro Dois Irmãos, que também poderia se chamar Dois Amantes, pela maneira íntima como as pedras se encaixam. Há muito tempo eu não ficava completamente só em uma cidade que não a minha. Tinha esquecido de como era a minha própria companhia. À noite, o combinado seria encontrar uma amiga para jantar. Mas por algum motivo cósmico nos desencontramos. O restaurante, reservado para duas, estava lá. E não era um restaurante qualquer. Era o “Sá”, dentro do hotel Miramar, ícone de uma Copacabana cheia de glamour, recém-repaginado e com chef novo no comando. Vou ou não vou? Tentei mais duas amigas, mas as duas estavam fora do ar ou fora do Rio bem naquele fim de semana. “Se Anália não quiser ir eu vou só”, lembrei do antigo hit de Dorival Caymmi, já que a cidade estava em clima de pré-Carnaval. E encarei todas (ou quase) as questões que sente uma mulher jantando sozinha. A solidão é uma mulher só em um restaurante de hotel, pensei comigo (oras, com quem mais?), embora existam muitas e muitas pessoas jantando sozinhas em restaurantes e hotéis pelo mundo. Para mim, contudo, confesso, não é confortável. Mas “cheguei chegando”, arrumada, sorridente. A hostess me indicou a mesa para dois e eu disse no tom mais bem resolvido que pude: “Minha amiga não vem, mas eu vim”. O lugar de canto, com parede de vidro e vista para o calçadão de Copacabana, me acolheu lindamente. Fui recebida com uma taça de espumante. Tin-tin! O restaurante estava tranquilo, com uma mesa ocupada aqui e ali, um casal de meia idade, outra mesa com uma turma que me pareceu ligada ao esporte. Uma vantagem de estar sozinha é ser logo adotada pelos garçons e pelo maitre –mas com um atendimento sob medida, nem demais nem de menos. O jovem chef Paulo Góes também apareceu para dar um alô e me ajudou na escolha: na entrada, fiquei entretida entre o polvo confit e as vieiras servidas com creme de couve flor, chips de batata doce e vinagrete de maracujá. A segunda opção chegou à mesa feito obra de arte (na foto acima). No prato principal, mudei para carne. Não resisto a um carneiro. Acertei no carré grelhado, com molho de tomilho, servido com polenta e minicebolas caramelizadas, e um vinho tinto dos deuses. Tinha pedido ao chef para ele voltar e conversar um pouquinho. Então entendi tudo: Paulo Góes trabalhou no Mugaritz, na Espanha (uma casa com 3 estrelas no Michelin e na lista dos melhores do mundo), depois com Alex Atala, no DOM, e também com Claude Troisgros, no Olympe, sem contar a herança culinária da mãe –a chef Maria Victória do Bar do D’Hotel, no hotel Marina.  Claro que uma boa companhia faria toda a diferença. Mas, sozinha, apreciei os detalhes de cada prato, até a sobremesa –um delicado mix de docinhos, com muito chocolate, capaz de arrematar qualquer carência. O jantar foi tão agradável que quase me esqueci que estava só. Afinal, jantei como uma rainha. E dormi como um anjo.
 
Va lá: Sá Restaurante, Hotel Miramar by Windsor, Avenida Atlântica, 3668 – Copacabana, Rio de Janeiro, tel (21) 2195-6200.

Meu novo drink favorito

7 dez

Image

Está tudo lá: as toalhas xadrezinhas vermelho e branco, os estofados vermelhos, os painéis de espelhos e as dezenas de detalhes que compõem a atmosfera inconfundível do P.J.Clarkes. A nova unidade brasileira da casa novaiorquina abriu essa semana numa esquina dos Jardins: Oscar Freire com Padre João Manuel. O “novo P.J”  segue a linha da matriz de NY e reproduz detalhes como a fachada de tijolos aparentes, os janelões e as luminárias art deco que conferem o tom dourado ao lugar que já tem um projeto bastante intimista –são apenas 35 lugares no salão e outros 15 no bar. Por falar em bar… Foi lá que, numa dessas noites de calor, eu estava decidida a pedir um clássico Dry Martini, quando o barman sugeriu algo novo: o drink Aviation # 1, também à base de gim, mas com um toque de crème de violette e licor de maraschino. “Receita resgatada dos anos 20″, me disse o barman “coach” Rafael Mariachi, que assina a carta de coquetéis. Hum. Como não resisto a uma novidade, ainda mais no capítulo coquetelaria, topei na hora –e foi amor ao primeiro gole (não resisti ao clichê). É um drinque lilás, perfumado e floral, que as mulheres em geral tendem a amar, mas não é nada doce e pode agradar meninos e meninas. Outra tentação é o Passionate Cosmopolitan, com vodka, purê de maracujá, Cointreau, cranberry e limão. Ambos impecáveis, executados pela simpática dupla de barmans Vítor e Ricardo. A carta de whiskies também supreende,  com 30 diferentes rótulos, classificados por cada região de origem e produção. No menu, tem o hamburguer premiado como melhor de SP, as batatas fritas de verdade e luxices como o Caviar Burger by Pétrossian,prato desenvolvido com a famosa marca criada em 1920, alguns anos depois da abertura do primeiro P.J. Clarke’s em 1884. A novidade custa R$ 95. Os drinques, em torno de R$ 20. Voltando ao Aviation, devo dizer que saí de lá flutuando… Mas não sem a receita do meu novo drink favorito, que compartilho aqui com vocês.

Aviation #1
60 ml de gin
15 ml de sumo de limão espremido
2 colheres de chá de licor de maraschino
8 ml de Creme de Violette ( a Monin vende no Brasil)
Casca de limão para decorar

Misture o gin, o sumo de limão e o maraschino numa coqueteleira com bastante gelo. Chacoalhe para gelar bem e sirva numa taça de cocktail. Acrescente o creme de violette. Decore a taça com uma casca ou fatia fina de limão.

Serviço completo: P.J. Clarke’s Oscar Freire – Rua Oscar Freire, 497, Tel. ( 11 ) 2579-2765 . E tem Delivery! (11) 2659-7600. http://www.pjclarkes.com.br

Desce redondo?

28 nov

Eu aqui tentando parar com aquela cervejinha gelada no fim do dia, e vem a novidade: sorvete de Skol! Em edição limitada, a partir de janeiro de 2013, o sorvete vai ser vendido em bares de São Paulo e do Rio de Janeiro, além dos quiosques da Skol na orla carioca. A ideia de algo supergelado com sabor de cerveja parece boa. Será?

ps: gostei da pazinha em forma de abridor!

%d blogueiros gostam disto: